Vereadores que votaram a favor da atualização da taxa do lixo em ST são criticados. Dois deles se defendem

Alguns internautas estão revoltados com os 10 vereadores governistas de Serra Talhada que votaram pela aprovação do Projeto de Lei Complementar 036/2017 que concede descontos de 30% a 50% para pagamento da Taxa de Resíduos Sólidos (TCR), na última terça-feira (25). A psicóloga Rosa Mourato, postou nas redes sociais. “Para a Cidade ser administrada com responsabilidade. Os Vereadores deveriam SER concientes e REBAIXAR SEUS SALÁRIOS. Uma vez que a maioria dos Vereadores estão legislando em prol da prefeitura e não do povo. Quanto ao Presidente Nailson Gomes, tem que saber que nenhum Prefeito vai tirar dinheiro da Saúde,  da Educação ou qualquer outra secretaria. Mais uma vez o vereador Manoel Enfermeiro (que chamou o povo que não quer pagar a taxa de veaco”) falou que não estavam corretos e que o Prefeito atendeu ao povo. Isso mostra que o Prefeito juntamente com com a maioria dos Vereadores agora votaram o correto. As próximas eleições vem ai…”, postou no whatsApp.

Já Lila Oliveira escreveu no facebook que “Se eles deixassem o mesmo valor que vinha no IPTU ai eu aceitava, pois no meu vinha 7 reais, ai separam e aumentam um absurdo, tão seguindo a roubalheira da presidência,” questionou.

Na noite da última quinta, 27, o movimento ACORDA SERRA TALHADA esteve coletando assinaturas para um abaixo assinado contra o imposto, na academia das cidades na Rua 4 no Bom Jesus. O movimento vê a aprovação como uma armadilha para o contribuinte, já que evem embutida em outras contas como água e luz.

Os vereadores serra talhadenses André Maio e Rosimério de  Cuca, dois dos votaram a favor se defenderam das críticas da população nas redes sociais. Rosimério afirmou em áudio que votou pelo ressarcimento de 50% de quem já pagou a taxa de lixo e que o projeto original foi aprovado em 27 de dezembro quando ele ainda não era vereador.

Já André Maio postou no face.  “Venho aqui esclarecer a votação de Segunda Feira Passada na câmara de Vereadores a cerca do projeto da TCR. Taxa de lixo , Essa lei é do Ano de 2005 onde André Maio ainda não estava como Vereador ou seja , não votei até por que não era Parlamentar ainda, ontem votamos em um projeto de Lei que da Até 50% de Desconto na TCR. Votei a favor de da o Desconto a população de Serra Talhada, e jamais votaria para criar qualquer tipo de imposto que venha prejudicar o povo da Minha terra, tem muitos faltando com a verdade sobre o assunto a cima citado. A baixo esta a lei de 2005 e também o projeto que votamos nesta terça para o desconto de até 50% e parcelar em ate 12 vezes”, disse.

3 comentários

  • Socorro liberal

    Sr prefeito e seus veriadores.digo seus poque nao fazem nada pela nossa cidade.ate entao esta calada mais infelismente tenho que dizer essa taxa de lixo e absurda.abusiva é um assalto

  • O “Acorda Serra Talhada” é um movimento de natureza puramente política !!!

    Não tem legitimidade alguma um movimento insurgente promovido e bancado por políticos oposicionistas, pois nesse caso, não se tem aí um movimento de iniciativa popular, mas uma trama política suja e covarde, que é o caso desse enredo contra a TCR, idealizado, preparado, divulgado e mantido por vereadores da Oposição, mancomunados com oliveiranistas derrotados nas eleições de 2016, meros oportunistas que, malandramente, visando apenas sua autopromoção e projeção política, insuflam munícipes a se insurgirem contra a TCR, tributo necessário à manutenção da limpeza e higienização do município e que consta da legislação de todas as cidades do Brasil e das nações civilizadas do mundo.

    Todo esse escarcéu promovido pela oposição com fins unicamente políticos não se sustenta nem se justifica, já que o tributo em comento foi legalmente APROVADO pela maioria dos vereadores na Câmara, tendo a votação seguido piamente os trâmites legais, sendo a referida taxa, portanto, instituída de forma absolutamente legal e pronto!!! Além de legal, esse tributo, que teve seu VALOR REDUZIDO EM 50%, é extremamente necessário à manutenção da limpeza e higienização do município e consta da legislação de todas as cidades do Brasil e das nações civilizadas do mundo. É, pois, uma taxa de suma inportância e plenamente necessária.

    Querem derrotar um adversário político??!! Que o derrotem nas urnas, e não no grito nem na malandragem.