Vereadores de Serra Talhada se unem em defesa da prática da vaquejada proibida STF

A maioria dos vereadores de Serra Talhada se posicionaram contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de proibir a prática da Vaquejada no Ceará, medida que se estende todo o Nordeste. De acordo com o assessor permanente da Câmara, Giovani Sá, na linha de frente estão Pinheiro do São Miguel (PTB) que participou de um protesto realizado nessa quarta-feira (12) pelas ruas de Serra Talhada e Zé Raimundo Filho (PTC), que fez um duro discurso no plenário da Câmara na última segunda-feira (10).

“Minha indignação com esta decisão do STF, em suspender as vaquejadas, é que não há lei que regulamente o esporte. Isso é uma hipocrisia. No MMA e UFC, homens e mulheres saem direto das lutas para os hospitais, muitas vezes com sequelas irreversíveis e ninguém faz nada”, disparou Zé Raimundo. Também na tribuna, Pinheiro foi claro sobre o assunto: “É um esporte que gera muitos empregos e renda e devemos mobilizar os nossos deputados para de alguma forma irem contra esta decisão”.

Nesse feriado de 12 outubro, dezenas de vaqueiros realizaram uma cavalgada pacífica pelas ruas de Serra Talhada, passando por alguns trechos da BR 232. O ato terminou em frente a Câmara de Vereadores com discursos de protesto contra o STF.