Serratalhadenses difamadas em vídeos pedem providencias a justiça em reportagem na TV

Cerca de 35 mulheres prestaram queixa na Delegacia de polícia civil e repassaram números de possíveis suspeitos. Um inquérito sobre o caso já foi instaurado pelo delegado Olegário Filho, que já pediu a quebra do sigilo telefônico de pessoas que compartilharam os vídeos em grupos.

Mas a quantidade de jovens da cidade associadas a pornografia e prostituição é bem maior, muitas casadas. Os últimos vídeos associam homens ao homossexualismo. Assista ao Vídeo:

Uma jovem de 22 anos residente no Alto Bom Jesus procurou a delegacia nesta quarta (2), para negar envolvimento na postagem e compartilhamento dos vídeos e entregou na DP os computadores e o celular.

Os aparelhos deverão ser encaminhados para perícia na Delegacia de Crimes Cibernéticos em Recife. Após o primeiro, outros vídeos foram criados com o mesmo cunho pejorativo. A polícia alerta para a importância do não compartilhamento do conteúdo difamatório pelos usuários.