Serra Talhadandes também vão as ruas para protestar contra a reforma da previdência

Servidores públicos, professores e estudantes foram as ruas de Serra Talhada, nessa quarta-feira (15) para lutar contra a reforma da previdência. O sol escaldante não foi empecilho para a população de juntar as instituições e demonstrar a insatisfação capitaneada pelo governo federal, do presidente  Michel Temer.

Os protestos ocorreram em todo Brasil para demonstrar a insatisfação contra o projeto que ampliar para “49 anos” a contribuição para garantir a aposentaria, idade mínima de 65 ans, inclusive para mulheres, além de outras dificuldades impostas para dificultar a aposentaria para os brasileiros. Enquanto isso o governo faz propaganda instituição e quer aprovar a reforma sem alarde e com muita naturalidade.