Serra Talhada registra o maior volume de chuvas do mês, mas situação do açude Cachoeira II ainda é crítica

Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, foi o segundo município a receber o maior volume de chuvas na quarta-feira (11), sendo 22,6 milímetros em cerca de uma hora, considerada como a maior chuva do mês de maio, segundo segundo o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Estimativas apontam que ainda este mês deve chover 26,44 milímetros.

Segundo o Âncora do Sertão, o coordenador da Compesa, Francisco Sá, relatou que uma vez que as chuvas são isoladas, se mantém o racionamento de dois dias sem água, completando que ainda não há segurança quanto ao abastecimento já que as chuvas precisam cair nas cabeceiras dos açudes que desaguam na Cachoeira, tratando também que a Adutora do Pajeú ajuda não apenas no abastecimento de Serra Talhada, mas para todas as cidades do Alto Pajeú.

Embora o volume de chuvas tenha alterado a reserva do açude que abastece o município, a Cachoeira II, não foi o suficiente, de modo que a situação ainda é de racionamento, pois, segundo o Dnocs, 4 milhões de metros cúbicos compõem o açude, assim, um percentual de 20% do volume total de 21 milhões. A salvação do abastecimento da cidade é a Adutora do Pajeú, que traz água do Rio São Francisco no município de Floresta.