Secretaria de Saúde de Tabira alerta população sobre a dengue e anuncia chegada de larvicida

O Secretário de Saúde de Tabira, Dr. Allan Dias, alertou a população tabirense sobre a dengue e informar que o município não está recebendo o larvicida, distribuído pelo Ministério. Os agentes da dengue estão atentos alertando as pessoas sobre a doença, os riscos e a maneira de evitar a proliferação do mosquito.

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus de evolução benigna – na maioria dos casos -, e seu principal vetor é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Ele é parecido com um pernilongo. Porém, é mais escuro e tem listras brancas pelo corpo e pelas patas. Tem o costume de picar durante o dia, mas, oportunamente, pode agir à noite também.

Existem duas formas de dengue: a clássica e a hemorrágica. clássica apresenta-se geralmente com febre, dor de cabeça, no corpo, nas articulações e por trás dos olhos, podendo afetar crianças e adultos. Raramente mata. A dengue hemorrágica é a forma mais severa da doença. De início, os sintomas são os mesmos da clássica. A diferença ocorre quando acaba a febre e começam a surgir os sinais de alerta: dores abdominais fortes e contínuas, vômitos persistentes, sangramento pelo nariz, boca e gengivas, manchas vermelhas na pele, sonolência, agitação e confusão mental, sede excessiva e boca seca, pulso rápido e fraco, dificuldade respiratória e perda de consciência. O quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória e choque, podendo levar a pessoa à morte em até 24 horas.

tratamento da dengue é de suporte, ou seja, de alívio dos sintomas, reposição de líquidos perdidos e manutenção da atividade sanguínea. O doente deve ficar em repouso, beber muito líquido e só usar medicamentos prescritos pelo médico, para aliviar as dores e a febre.

combate à dengue pode ser feito em três passos: evite ser picado pelo mosquito (use mosquiteiros, telas e repelentes), elimine os criadouros do mosquito (não deixe água limpa depositada em locais como caixas d’água, tanques e vasos).

Em sua fala o secretário Dr. Allan Dias conclamou a população em geral para se engajar no combate a doença. –“Espero a contribuição de todas as pessoas, a saúde é para todos, mas é preciso que cada um dê sua parcela de colaboração.  Estamos fazendo nossa parte, colabore conosco e nos ajude nessa guerra. A vida não pode ser interrompida pela irresponsabilidade, sejamos conscientes.” Destacou o secretário.