Sebastião Oliveira se absteve na votação do impeachment para assumir PR em Pernambuco

O deputado  Sebastião Oliveira (PR), afastou-se da Secretaria de Transportes de Pernambuco anunciando que iria votar pelo impedimento da presidente Dilma Roussef na Câmara Federal durante votação do processo de impeachment, mas não fazia sentido, pois o suplente também votaria pelo sim.

Ficou estranho e logo surgiu comentários que o mesmo fora chamado pelo ‘dono’ do partido, Waldemar da Costa Neto e negociado a mudança do seu voto para a favor da presidente. Em troca, seria entregue a Sebastião o comando do PR no Estado, um sonho acalentado pelo deputado desde quando o partido foi tirado do seu primo o ex-deputado Inocêncio Oliveira e entregue ao também deputado federal, Andersom Ferreira que já havia declarado que ficaria contra a presidente Dilma.

Mas o deputado Sebastião Oliveira, numa atitude que até agora não conseguiu explicar aos seu eleitorado, principalmente os serra-talhadenses, se absteve. De acordo com o Caderno1, recentemente em entrevista a uma rádio local, Sebastião negou que teria havido negociação e chegou a afirmar que Andersom continuava como presidente do partido (PR) no Estado, logo, provava que todos os boatos eram infundados e tentou, em vão justificar sua abstenção.

Como o dito popular de que ‘mentira tem pernas curtas’ continua prevalecendo, o anuncio nesta quarta-feira (27), oficializando o nome de Sebastião Oliveira como novo presidente do partido, inclusive sua convocação para que no próximo domingo (1º) participe da Convenção Nacional do Partido da República, em Brasília, com acenos da possibilidade do mesmo vir a compor a executiva nacional da legenda, derrubou a ‘máscara’ e expôs toda a verdade, de que, de fato, o voto de abstenção do deputado serra-talhadense, teve um preço.

A postura do republicano se choca com postura dos seus eleitores na Capital do Xaxado e fortalece os boatos de que existe também um acordo entre o mesmo e o prefeito Luciano Duque (PT) no qual,. Oliveira ‘ faria corpo mole’ a fim de Duque ser reeleito.