Reunião define ações emergenciais na área da segurança pública devido aumento de roubos e homicídios em Serra Talhada

O prefeito Luciano Duque recebeu, na tarde desta terça-feira (03), na sala de reuniões do Palácio Municipal, o Delegado Regional, Olegário Delgado, o Comandante do 14º batalhão, Tibério César, o Comandante do 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Serra Talhada, Coronel André Pereira, e o Comandante da Guarda Civil Municipal, Givaldo Sousa.

Na reunião, o Chefe do Executivo Municipal, além de ouvir as autoridades policiais, assegurou que vai cobrar ao Governador Paulo Câmara, prioridade quanto ao reforço policial no município.

“O olhar para segurança aqui, tem que ser diferente; vamos ao Governo do Estado… um pedido do município terá peso. Quando a gente começa a cobrar cedo, vai para o planejamento, e se a gente não cobrar, nem pra isso vai. Fomos subsidiados de informações por Olegário nosso Delegado e Tibério, nosso Comandante e, vamos protocolar este pedido ainda esta semana. Eu não estou pensando no problema de hoje, e sim, no de amanhã; e tenho certeza que na primeira oportunidade seremos atendidos. Nosso desejo é instalar logo, logo uma patrulha da Guarda Municipal no Bairro Vila Bela… já estamos providenciando outra viatura”, garantiu o prefeito.

Tibério César, Comandante do 14ª BPM avaliou positivamente a iniciativa e preocupação do gestor municipal.

“A iniciativa do prefeito, ela é muito importante, onde vamos juntar forças e intensificar ainda mais o trabalho contra o crime. E precisamos nos planejar para fazer essa intervenção, em parceria coma prefeitura na questão dessa nova turma de efetivos, que vai está entrando, possivelmente, neste concurso que está em andamento”, ressaltou Tibério.

Já o Delegado Regional, Olegário Delgado colocou como prioridade, a instalação da Delegacia da Mulher, pedindo a intervenção do prefeito no destravamento do serviço, já implantando em Afogados da Ingazeira e Salgueiro.

“Um incremente de uma Delegacia da Mulher é de tal importância, tanto pra mulher, como pra própria delegacia municipal, que vai desafogar demais, e nossa concentração vai ser bem maior. A Lei Maria da Penha, ela é muito rígida e com muita força, inclusive social. Então, tem prazos, que nos obrigar a dá prioridade”, explicou Olegário.

 reunião segurança