Reforma da Previdência pode virar alvo de CPI que deve questionar se existe mesmo rombo na Previdência

São necessárias 27 assinaturas de senadores para instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito. Os principais questionamentos são se existe mesmo o rombo na Previdência e se não há outras soluções possíveis para não penalizar o trabalhador brasileiro no futuro com a implantação de mudanças tão rígidas nas aposentadorias e pensões.

A proposta é do senador petista Paulo Paim. O parlamentar questiona se é verdade a alegação do governo de que há déficit na previdência e pede que haja clareza do governo quanto aos valores que entram e que saem da Previdência.

A reforma da previdência está sendo debatida em uma comissão especial que analisa a proposta no Congresso. Entre as principais mudanças estão a idade mínima de 65 anos tanto para homens quanto para mulheres se aposentarem. E o tempo de 49 anos de contribuição para receber a aposentadoria integral.