Prefeitura de Floresta divulga edital de Seleção Pública Simplificada de professores de várias disciplinas

A prefeitura do município divulgou nessa sexta-feira (05) a seleção para contratação temporária de professores, de fevereiro a dezembro de 2018 para a escola Deputado Audomar Ferraz.

Confira as informações do edital Nº 001/2018:

A SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO, CULTURA, TURISMO E ESPORTES- FLORESTA-PE, em conformidade com a Lei Nº 665/2017, de 16 de fevereiro de 2017, torna Pública a abertura das inscrições para a Seleção Pública Simplificada, visando a contratação temporária de professores, de fevereiro a dezembro de 2018, que atuarão nas disciplinas de Matemática, Geografia, Educação Física e Ciências Físicas e Biológicas em turmas do Ensino Fundamental II – 6º ao 9º ano, da Escola Municipal Deputado Audomar Ferraz.

 

  1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

 

  • O processo seletivo temporário será regido pelo presente Edital e por normas complementares que vierem a surgir, as quais passarão a integrá-lo, cabendo sua execução e coordenação à Comissão Examinadora da Secretaria de Educação, Cultura, Turismo e Esportes.

 

  • O processo seletivo temporário tem como objetivo compor o quadro de professores que atuarão nas turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II na Escola Municipal Deputado Audomar Ferraz.

 

  • As vagas e a titulação exigida para cada área são as constantes no ANEXO 1.

 

  • A inscrição do candidato no processo seletivo temporário implica o conhecimento e a aceitação das condições estabelecidas no presente Edital, das quais o candidato não poderá alegar desconhecimento.

 

 

  1. DAS INSCRIÇÕES

 

2.1.   As inscrições serão realizadas no Setor de Pessoal da Secretaria Municipal de Educação, no período de 8 a 12 de janeiro de 2018, no horário de 8 às 13 horas, mediante preenchimento do Formulário de Inscrição disponibilizado no ato pelo referido setor.

 

2.2.     Condições para participar do processo de seleção temporária:

 

  1. Ter a titulação exigida para a área pleiteada, conforme descrito no Anexo 1.

 

  1. Possuir experiência comprovada, por meio de declarações devidamente legitimadas, na função pleiteada em estabelecimento público ou privado de, no mínimo, 02 (dois) anos, cumulativos.

 

  1. Possuir disponibilidade de horário para cumprir a carga horária semanal.

 

  • Documentos necessários para efetuar a inscrição:

 

  1. Cópia autenticada da Cédula de Identidade (ou Carteira Nacional de Habilitação) e do CPF;
  2. Cópia autenticada da Certidão de Nascimento ou Casamento;
  3. Cópia autenticada do Título de Eleitor;
  4. Cópia autenticada do Comprovante de Quitação com o serviço militar, em se tratando de candidato do sexo masculino;
  5. Cópia autenticada do Comprovante de Quitação Eleitoral – nos termos do art11,§7º, Lei 9.504/97;
  6. Cópia autenticada do Comprovante de Residência;
  7. Cópia autenticada do Diploma ou Certificado de Graduação, devidamente registrados e reconhecidos pelo MEC, se realizado no Brasil, segundo a titulação e área de formação exigida e, tratando-se de títulos obtidos no exterior, cópia autenticada do título já revalidado, no caso de graduação.
  8. Curriculum Vitae devidamente preenchido, conforme ANEXO 2, com as informações devidamente comprovadas através de cópias anexadas.

 

  • O candidato é responsável pela veracidade das informações prestadas à Secretaria de Educação do Município.  A declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas em Lei.

 

  • Admitir-se-á inscrição através de procuração, por instrumento público ou particular com firma reconhecida do outorgante, acompanhado de cópia da Cédula de Identidade do candidato e de seu procurador, assumindo o candidato total responsabilidade pelas informações prestadas por seu procurador e arcando com as consequências de eventuais erros de seu representante.

 

  • Concluído o processo de inscrição e, sendo esta aceita, o candidato receberá o seu Comprovante de Inscrição, emitido imediatamente após a referida aceitação.
  • O Comprovante de Inscrição deve ser mantido com o candidato e será solicitado quando necessário durante a realização das etapas de seleção.

 

  1. DA ESTRUTURA DO PROCESSO SELETIVO

 

3.1. O Processo Seletivo consistirá na realização de duas etapas distintas e complementares, quais sejam:

I – Prova de Títulos;

II – Entrevista .

 

3.2.    Os candidatos submeter-se-ão a todos os procedimentos constantes nos itens I e II os quais terão caráter classificatório.

 

  • A seleção simplificada temporária será realizada por uma Comissão Examinadora composta pelo Coordenador Municipal da Educação Integrada, pelo Gestor e Coordenador pedagógico da Escola Municipal Deputado Audomar Ferraz, por um profissional da educação, da Rede Municipal de Ensino, designado pela Secretaria Municipal de Educação, pela Coordenadora Geral de Educação Integral e Profissional, vinculada à Secretaria Estadual de Educação, também formalmente designada.

 

  1. DAS ETAPAS DA SELEÇÃO

 

     4.1.    Prova de Títulos

 

4.2.1 A Prova de Títulos ocorrerá mediante avaliação do Curriculum Vitae, a ser realizada no período de 15 e 16 de janeiro de 2018.

4.2.2 Os títulos deverão ser apresentados em cópias xerográficas legíveis, relacionados e organizados, seguindo, rigorosamente, a mesma ordem prevista no ANEXO 2.

4.2.3 As autenticações das cópias poderão ser feitas em cartório ou, no ato da entrega, pelo servidor responsável, mediante a apresentação do original.

4.2.4. Não serão aceitos comprovantes de títulos que não estejam relacionados no ANEXO 2.

 

4.2.5. A pontuação dar-se-á mediante o somatório dos títulos apresentados pelos candidatos, observando-se os valores estabelecidos no Barema que consta no ANEXO 3.

  • A avaliação curricular valerá até 100 (cem) pontos.

4.2.7 Só serão pontuados os cursos e as experiências profissionais que tiverem correlação com a atividade de docência.

 

  • Qualquer informação falsa prestada no Formulário de Inscrição ou a informação não comprovada no currículo culminarão com a imediata eliminação e afastamento do candidato do processo.

 

4.2.9 Cada um dos títulos especificados no item “2” do currículo, somente será considerado uma única vez, prevalecendo, para fins de pontuação, o título maior, mesmo que o candidato seja detentor de formação múltipla.

 

4.2.10. Os diplomas, certificados e comprovantes de conclusão de cursos, inclusive de Mestrado e Doutorado, somente serão válidos quando oriundos de Instituições de Ensino Superior Públicas ou Privadas, reconhecidas pelo MEC, e observadas as normas que lhes regem a validade, dentre as quais, se for o caso, as pertinentes ao respectivo registro.

 

4.2.11. Para comprovação de experiência profissional de que trata o item “4” do  ANEXO 2, somente serão considerado o seguinte documento:

 

  1. a) Declaração emitida pela Unidade de Ensino quanto a atividades docentes exercidas em turmas de Ensino Fundamental II.

 

4.2.12. Qualquer tipo de declaração apresentada deverá estar digitada em papel timbrado da instituição, constando o carimbo do CNPJ. Não serão aceitas declarações ou qualquer outro tipo de documento cujos vínculos não forem devidamente formalizados de acordo com a legislação pertinente.

 

4.2.13. Só serão válidos os documentos comprobatórios de experiência profissional que especifiquem o eixo profissional em que o candidato atuou, não sendo considerados como experiência profissional atuação como ESTAGIÁRIOS e BOLSISTAS.

 

4.3 Entrevista

 

  • O candidato terá 5 (cinco) minutos para expor as razões pelas quais deseja concorrer a vaga. Em seguida, responderá a questionamentos propostos pelos avaliadores, versando sobre formação, experiência profissional e concepções de educação.
  • A entrevista será realizada no dia 18 de janeiro de 2018, a partir das 9 horas, na própria Secretaria de Educação, obedecendo ao número de inscrição do candidato.

4.3.3.  A entrevista receberá pontuação de 0 (zero) a 100 (cem).

 

  1. DOS RESULTADOS

 

  • A nota final do (a) candidato (a) será a média obtida mediante o somatório da pontuação atingida na Prova de Títulos e na Entrevista, dividido por dois, sendo considerado classificado o candidato que obtiver média igual ou superior a 70.

 

  • Em caso de igualdade de média, terá preferência, para efeito de classificação, o candidato com:

 

  1. a) maior número de pontos na Prova de Títulos;
  2. b) maior titulação;
  3. c) mais idade

 

5.3. Havendo candidatos que se enquadrem na condição de idoso, nos termos da Lei nº 10.741/2003, e, em caso de igualdade no total de pontos, o primeiro critério de desempate será a idade, dando-se preferência ao candidato de idade mais elevada. Os demais critérios seguirão a ordem estabelecida no subitem 5.3 deste Edital.

 

5.4. A listagem dos classificados será emitida em ordem decrescente de classificação.

 

5.5. O resultado preliminar será divulgado no dia 22 de janeiro de 2018, a partir de meio dia sendo afixado no quadro de aviso da Secretaria de Educação do Município e na internet.

 

  1. A VALIDADE DO PROCESSO SELETIVO TEMPORÁRIO

 

  • A Seleção temporária terá validade de onze meses, podendo a Secretaria Municipal de Educação de Floresta, conforme a necessidade prorrogá-la por igual período.

 

  1. DO REGIME DE TRABALHO E REMUNERAÇÃO

 

9.1.  A Escola Municipal Deputado Audomar Ferraz, funcionará de segunda a sexta-feira,  nos horários matutino e vespertino,  para o desenvolvimento das atividades previstas no currículo.

 

 

9.3.   É vedado o desempenho de qualquer outra atividade pública ou privada, remunerada ou não, durante o horário de funcionamento da escola.

 

9.4.   A remuneração dos professores selecionados temporiamente e localizados na Escola Municipal Deputado Audomar Ferraz será de um salário mínimo,  acrescida de gratificação de 20%.

 

  1. DAS ATRIBUIÇÕES

 

10.1. São atribuições específicas dos professores regentes nas unidades de ensino municipais em tempo integral, além daquelas inerentes ao respectivo cargo ou função-atividade:

  1. a) Elaborar, anualmente, o seu programa de ação com os objetivos, metas e resultados de aprendizagem a serem atingidos;
  2. b) Organizar, planejar e executar sua tarefa institucional de forma colaborativa e cooperativa visando ao cumprimento do Plano de Ação da unidade de ensino;
  3. c) Planejar, desenvolver e atuar de forma interdisciplinar, no que se refere aos componentes curriculares da Base Nacional Comum e sua Parte Diversificada composta de disciplinas eletivas, orientação de estudos e protagonismo, bem como apoio aos Clubes de Protagonismo;
  4. d) Incentivar e apoiar as atividades de protagonismo e empreendedorismo juvenis;
  5. e) Realizar, obrigatoriamente, a totalidade das horas de trabalho pedagógico coletivo e individual no recinto da unidade de ensino;
  6. f) Atuar em atividades de tutoria aos estudantes;
  7. g) Participar das orientações técnico-pedagógicas relativas à sua atuação na unidade de ensino e de cursos de formação continuada;
  8. h) Auxiliar, a critério do Gestor, as atividades de orientação técnico-pedagógicas desenvolvidas na unidade de ensino;
  9. i) Elaborar guias de aprendizagem, sob a orientação do Coordenador Pedagógico;
  10. j) Produzir material didático-pedagógico em sua área de atuação e na conformidade do modelo pedagógico próprio da unidade de ensino.

 

 

  1. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

 

11.1. Os casos omissos serão deliberados pela Comissão Examinadora, ouvindo a Secretaria Municipal de Educação, no que couber.

 

Floresta, 04/01/2018.

 

Ana Claudia da Silva Pereira

Secretária de Educação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *