Prefeito de ST e principal opositor discutem política no Recife. Até pesquisa foi lançada sobre união dos dois

A ida do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), a capital, para tratar de uma cobrança de implantação do Sistema Viário Perimetral Sul, que liga o Alto do Bom Jesus ao bairro da Vila Bela gerou várias especulações na imprensa de que o encontro de Duque com Sebastião Oliveira na verdade foi para discutir a questão política do próximo ano.

 

O Âncora do Sertão noticiou que o prefeito teria sim tratado de uma pauta política com o governador Paulo Câmara (PSB), através do intermédio do assessor Ronaldo Melo (PSB). Luciano Duque teria afirmado que foi tratada à pauta de construção de uma nova ordem política que tem sido defendida pelo grupo governista de Serra Talhada, na qual o secretário Faeca Melo vem se articulando nos bastidores do poder com outros assessores.

 

Além de Faeca, quem também articula essa nova ordem política na cidade com o interesse de derrubar a oposição é o secretário Danilo Cabral, que nos bastidores anda maquinando a conquista do apoio de Paulo Câmara ao grupo de Duque para as eleições de 2016.

Vale lembrar que mais um instituto está nas ruas de Serra Talhada fazendo pesquisa de opinião e desta vez, entre os quesitos a ser respondido um chama a atenção: se o povo de Serra Talhada aceitaria uma união de Sebastião Oliveira e Luciano Duque para as eleições de 2016. Vários oposicionistas desconhecem a pesquisa, mas alguns cidadãos relatam terem sido abordados e questionados com a seguinte pergunta – “Você aceitaria a união entre Sebastião Oliveira e o prefeito Luciano Duque?  Algumas fontes dizem que a pesquisa partiu do secretário Sebastião Oliveira, um fato que deixa todos os partidos de oposição, exceto o PR, com um pé atrás.