Prefeito de Cabrobó, no Sertão, reduz próprio salário, de vice e secretários

O prefeito do município de Cabrobó, Auricélio Torres, assinou um decreto que reduz em 20% o próprio salário, o do vice-prefeito, dos secretários municipais e dos cargos comissionados. A decisão entrou em vigor desde o dia 1º de setembro. Segundo o gestor, a crise financeira atual pela qual passa o país, somada com a redução da receita da cidade, exigiu que uma medida emergencial fosse adotada.

De acordo com Auricélio, o decreto estabelece ainda restrições para outros setores. Haverá redução em 50% das gratificações e 100% das horas extras. E, apesar de não estar estabelecido no decreto, vamos conter despesas com combustível, diárias, entre outros gastos das secretarias que podem ser revistos.

Como justificativa para a decisão, o prefeito disse que a crise e a redução do Imposto Sobre Serviços (ISS), foram os principais motivos. São duas crises. Uma vivenciada pelo país e outra que é em relação à queda do ISS no município e o município tinha uma receita muito boa, referente às obras da transposição, que começaram ainda em 2007. Mas, o empreendimento está acabando. O recurso financeiro de R$ 800 mil por mês, agora chega a R$ 150 mil.

Com as mudanças, o salário do prefeito que era de R$ 15 mil passa para R$ 12 mil. O do vice-prefeito era de R$ 8.700, passa para R$ 6.900 e dos secretários, R$ 2 mil para R$ 1.600. A decisão, ainda não foi repassada para os servidores. (Por: G1 Petrolina)