Prefeito de Araripina quer proibir emissora de rádio de transmitir jogos do Araripina FC

“Outra vez a imprensa livre e que não se curva aos caprichos do poder está sendo atacada em Araripina. O poder executivo municipal tem agido irresponsavelmente a fim de cercear o direito à liberdade de expressão resguardado na constituição brasileira.

O povo tem o direito pela livre manifestação do pensamento e por dar voz a esta gente, a Rádio Grande Serra de Araripina mais uma vez está sendo vítima de ataques. Desta vez, o diretor do Araripina Futebol Clube que é assessor político do prefeito está proibindo a equipe de esportes da emissora de entrar no estádio (que é um local público, e por isto, de livre acesso) e transmitir os jogos do Campeonato Pernambucano da série A2.

Isto porque a população participa dos programas da emissora para reclamar da falta de ação do poder público em várias áreas que não cabem serem detalhadas neste momento. A reação do poder público é completamente oposta ao que a população espera. Ao invés de resolver os problemas e demandas apresentados pelo povo, a gestão municipal e seus gestores atacam a emissora e querem calar a voz do povo de Araripina.

Como é possível que alguém proíba uma equipe de imprensa, formada por profissionais devidamente habilitados, a exercer sua atividade de levar para a casa de milhares de araripeanos as alegrias do esporte? A resposta é baseada no medo da revolta popular que a cada dia aumenta em Araripina devido à inoperância da administração. Não querem que a verdade entre diariamente na casa do povo e acham que com estas ações vão calar a voz daqueles que mais precisam falar”, Nota de repúdio da Rádio Grande Serra