Prefeito adota tom mais agressivo e candidato do PR volta a questionar gastos públicos no último debate em ST

O último debate da campanha dos candidatos à prefeitura Serra Talhada aconteceu manhã desta quarta-feira (28) na Rádio Cultura FM. Ao contrário do debate do último sábado na Rádio Vila Bela, o prefeito-candidato, Luciano Duque (PT) adotou um tom mais agressivo e disparou acusações contra o avô do adversário, Victor Oliveira (PR), o ex-deputado federal Inocêncio Oliveira, sobre uma notícia divulgada há anos atrás referente referente a trabalho escravo em uma das suas fazendas no Maranhão, no entanto, Duque esqueceu de informar que o ex-deputado federal foi inocentado da acusação.

Também disparou acusações contra Sebastião Oliveira, que lançou a candidatura de Victor Oliveira em Serra Talhada para arranjar um emprego de prefeito, ” O candidato (Victor) nunca foi vereador, nunca foi vice-prefeito… nada (…) o senhor veio para Serra Talhada para arranjar um emprego de prefeito“, disse.

 

Victor Oliveira continuou focando nos gastos público e dessa vez questionou sobre o aumento das verbas do seu gabinete de R$ 1.5 milhões para R$ 3.5 milhões, mas foi ignorado na resposta. Mas se defendeu de mais uma acusação de débito na cidade, dessa vez ao comerciante Valme Olavo, que nesta quarta-feira foi a imprensa declarar que o prefeito possuí um debito para com ele referente a 9 meses de aluguel de um imóvel situado na Av. Afonso Magalhães.

O prefeito Luciano Duque (PT), direcionou a maioria das perguntas ao candidato do PCdoB, Otoni Cantarelli.

Foto: caderno1, após o debate

Foto: caderno1, após o debate