Pesquisa revela a fragilidade social de vários municípios do Sertão. Triunfo é a exceção

O Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros, que traz o índice dos 5.565 municípios do país do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que houve evolução no estado de Pernambuco, mas a realidade social é mais frágil que a média nacional, exceto Fernando de Noronha.

O estudo aponta que no Sertão, Inajá, está da posição 0, 58 é o mais vulnerável índice de infraestrutura urbana. O município também é o mais vulnerável entre os 184 do estado, no ítem Capital Humano, 0,78, enquanto Triunfo é o melhor avaliado, com 0,19.

No Brasil de casa mil crianças nascidas, 16 acabam morrendo e apenas seis municípios estão fora desta realidade e Triunfo é um deles.

No quesito Renda e Trabalho, Santa Terezinha e Manarí são os piores, ocupando as posições 0,76 e 0,71, respectivamente.

Na questão da desigualdade na distribuição de renda, 21 municípios pernambucanos se destacam, Recife está em primeiro, 0, 68 e Belém do São francisco em segundo com 0,63. Outros municípios sertanejos estão também na lista negativa: Betânia, Mirandiba, Serrita e Parnamerim.