“Parques de energia solar de Flores – dois dos maiores do Brasil”, Por: Soraya Morioka, prefeita de Flores/PE

O projeto de instalação de dois parques de produção de energia solar em Flores, a 450 quilômetros de Recife, pode levar uma única cidade a ter uma das maiores produções de energia solar do Brasil. As usinas, juntas, vão gerar 50 megawatts (MW). A fábrica vai ocupar duas áreas: uma, no sítio Veneza, outra, no sítio Ponta da Serra, ambas na Zona Rural de Flores e com investimentos iniciais de R$ 200 milhões por parte do Consórcio Kroma Energia e Cone Concierge.

 

Nosso parque em si, já é um dos maiores, senão o maior parque do país. É um projeto grandioso no estado de Pernambuco, junto com o de Santa Maria da Boa Vista e Tacaratu, que também receberam o projeto, além das cidades de Joaquim Nabuco (Mata) e Cabo de Santo Agostinho (Grande Recife).

 

Com cerca de 60% da energia sendo gerada pelas hidrelétricas, o Brasil ainda tem produção tímida de energia solar comparado a outros países. A produção de energia tem que ser distribuída. Estamos num país continental que é grande demais para ter um modelo concentrado. É necessário descentralizar e investir nas várias fontes de riqueza energética que temos. Onde tem vento, ter eólica. Onde tem sol, ter solar, por exemplo.

Aproveito este artigo de opinião e agradeço aos senhores: Rodrigo Melo, diretor-Presidente da Kroma Energia, a Josué Ferreira, representante da Empresa e aos demais técnicos e funcionários, pela escolha de nosso município e enfatizo, que esse empreendimento poderá ser a redenção histórica e econômica de Flores e certamente iniciará um novo ciclo de crescimento em nossa amada terra. Não posso jamais deixar de registrar, também, meu profundo agradecimento ao saudoso governador Eduardo Campos e ao atual governador Paulo Câmara, que não mediram esforços para alavancar Pernambuco e nossa Flores na produção pioneira da energia do futuro.

Que venha o futuro! Parabéns ao povo de Flores!