Movimento “Fiscaliza Afogados” quer que vereador receba o mesmo salário de um professor

E a discussão continua, quanto deve ser o subsídios dos vereadores de Afogados da Ingazeira? R$ 7.500,00 como quer os vereadores ou R$ 2.115,00 como quer a população representada pelo Movimento Fiscaliza Afogados?

De acordo com Jair Almeida de Souza – Membro do Grupo Fé e Política Dom Francisco e suplente de vereador para o mandato 2017/2020, o diálogo está aberto, após a Audiência Pública que lotou o Cine São José. Não é uma queda de braços, mas sim, uma necessidade de rever o poder dos vereadores de aumentar seus próprios salários e muitas vezes de forma nada transparente. Um dado me chama a atenção, nenhum vereador de mandato ou eleito para o primeiro mandato, neste momento, abre mão dos R$ 7.500,00, por que será?

Outro questionamento, se o subsídio dos vereadores baixar para R$ 2.115,00, teremos nas próximas eleições menos compra de votos? Dizem por ai que vereadores gastam até R$ 200 mil reais para serem eleitos. Um mandato de quatro anos custará pela vontade dos vereadores R$ 360.000,00, já pela vontade da população custará apenas R$ 101.000,00, teoricamente ninguém gastaria 200 mil, para em quatro anos receber 100 mil.

“Então o que está em jogo não é simplesmente o valor pago aos nossos vereadores, vai muito além, passando inclusive pela luta em defesa de eleições cada vez mais limpas e o combate a corrupção eleitoral, tão debatida nos últimos tempos a nível nacional”, disse Jair.

E finaliza: “Afogados dará um belo exemplo se os nossos vereadores concordarem em receber o mesmo valor que recebe um professor. A sociedade não propõe congelamento dos subsídios, como fez Serra Talhada, nem radicaliza como fez Água Branca – PB, que definiu o subsídio igual a um salário mínimo”.