Morre João Batista, coordenador do CREAS de Serra Talhada e militante dos movimentos sociais

João-Batista-680x250

O falecimento de João Batista da Silva, 48 anos, atual coordenador do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS) de Serra Talhada foi confirmado nesta quarta-feira (10), após ter morte cerebral anunciada ontem (terça), na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Restauração (HR), em Recife.

Ele foi atropelado por um veículo guiado por um policial reformado na última sexta-feira (5), próximo a Prefeitura, no Centro, e sofreu traumatismo craniano. Testemunhas informaram que o Corpo de Bombeiros demorou quase meia hora para chegar, enquanto João perdia sangue e apresentava quadro de convulsões. Para piorar, a cidade, o “quarto pólo médico” não apresentou estrutura para cuidar do paciente que não poderia esperar pelo atendimento e teve que ser levado seguindo o longo trajeto para o Recife, de carro.

O corpo ainda se encontra no Instituto Médico Legal (IML) e deve ser velado amanhã na terra natal. João Batista fez parte do Conselho Tutelar − por vários mandatos – além dirigir o PT local e participar de movimentos sociais como a Pastoral da Terra, Pastoral da Criança, Pastoral Carcerária, Pastoral da Juventude.

Não só os assassinatos chamam a atenção da população. Antes de João houve outras mortes inesperadas, como por exemplo, Neguinho que tanto se dedicava a ONG animal feliz e Téa do bar, que guardou em silêncio, por dois anos, um câncer que o acometia.

Um Comentário

  • maria vanderléia silva

    cada dia uma ou mais pessoas morrem vitimas da negligencia no transito sem se falar que a saúde na maioria das não supre as necessidades dos pacientes. vitimados.Lamento muito essa fatalidade com uma pessoa especial na área da defesa dos direitos humanos da criança e adolescente.João Batista descanse em paz.