Ministério Público de Pernambuco suspende Concurso Público de Triunfo, no Sertão

Uma liminar da Justiça assinada pela Juíza Substituta Alexandra Loose suspendeu o concurso público da Prefeitura Municipal de Triunfo-PE, no Sertão do Pajeú; homologado em 31 de dezembro de 2015, destinado a selecionar mais de 200 vagas para o provimento para o Quadro Permanente de Pessoal e Formação de Cadastro de Reserva para diversos cargos.

De acordo com o blogueiro Júnior Campos, trata-se de Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público de Pernambuco em face do Município de Triunfo/PE e CONTEMAX S/C LTDA, todos qualificados nos autos, para, em sede liminar, determinar a suspensão do prosseguimento do certame público deflagrado pelo edital n°001/2015 para o preenchimento de cargos públicos no Município de Triunfo/PE, devendo este se abster de nomear e dar posse aos candidatos inscritos e aprovados no referido concurso, bem como a anulação de eventuais nomeações e respectivas posses de candidatos aprovados no supramencionado concurso público.

Segundo o Ministério Público Estadual (MPE), durante a realização das provas, ocorrida em 01/11/2015, foram relatadas diversas irregularidades pelos candidatos, entre elas: 1) candidatos que chegaram atrasados ao local de provas, e ainda assim realizaram as provas para quais estavam inscritos; 2) existência de cadernos de prova que foram entregues a alguns candidatos com as possíveis respostas já indicadas, em questões do tipo “V” ou “F”; 3) falta de gabaritos em número suficiente aos candidatos, fato que foi contornado com a improvisação de folhas de gabaritos a determinados candidatos; 4) entrega de gabaritos a determinados candidatos com respostas já assinaladas; e 5) candidatos que ingressaram ao recinto de aplicação das provas portando aparelhos eletrônicos, do tipo celular, relógios e outros objetos proibidos, e que, inclusive, alguns celulares chegaram a tocar no momento de aplicação das provas, sem que os respectivos candidatos tivessem sido eliminados.

Um Comentário

  • eu acho que isso é desculpa de candidatos despreparados e sem estudar o suficiente para a realização desta prova, meu filho foi primeiro colocado,na raça e no estudo sem o favorecimento de ninguém,por isso acho essa suspensão injusta, quer passar em concurso estude e se prepare, que conseguir.