Mesmo sem prédio próprio e Hospital universitário para a prática, alunos do curso de medicina de Serra Talhada são destaque

Os estudantes de Medicina de Serra Talhada conquistaram a terceira colocação (104,9), Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem), a nova avaliação do Inep, à frente de cursos tradicionais do estado. o O campus em Serra Talhada faz parte administrativamente do Multicampi Garanhuns, que ficou com o segundo lugar (105,0). O Campus Santo Amaro conquistou o primeiro (105,5).

No caso de Serra Talhada as deficiências estruturais não foram empecilho para que os alunos fossem bem avaliados. O prédio próprio que deveria ser construído até 2018 na área do Ipa, próximo a Uast, não passou do alicerce, os alunos estuam em salas apertadas nos fundos da Autarquia educacional (Aeset), os hospital universitário – prometido também pelo governador durante encontro em Afogados – nunca sai e no começo faltava professores do quadro. Assista nossa matéria na TV Jornal em abril de 2015, que mostrou estes problemas:

O resultado da Avaliação Nacional Seriada dos Estudantes de Medicina (Anasem) é específico para os cursos de medicina no país. O ex governador Eduardo Campos, instalou os cursos de Medicina em Garanhuns e Serra Talhada, e recebeu críticas daquilo que os adversários consideravam equivocada, pois questionavam que o interior ainda não comportaria os cursos. O quadro de professores da UPE aumentou em 280 novas vagas e a cada semestre convoca mais 55 vagas entre os concursados, desde o segundo semestre de 2015. Além disso, está em planejamento o novo concurso para servidores.

Coube ao professor Pedro Falcão, hoje reitor, estruturar a nova rede de ensino superior da UPE no interior do estado, pois Eduardo Campos tinha pressa, chegando a Serra Talhada, Arcoverde, Caruaru e Salgueiro, além de ampliar as ofertas em tantos outros cursos e polos, na capital, e principalmente no interior do estado. Atualmente, como reitor, trabalha a consolidação, com especial articulação, tendo conseguido recursos através de emendas parlamentares, que têm sido utilizados na infraestrutura da Universidade.