Maioria dos mananciais do Pajeú secaram e a previsão é de seca até outubro

Daqui até outubro será de estiagem do Estado de pernambuco. A previsão do trimestre foi divulgado pelos profissionais do Laboratório de Meteorologia do Instituto de meteorologia do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep).

A situação tende a piorar pois o mais recente balanço da Agência Estadual de Águas e Clima – APAC, no último domingo(9), mostra que os reservatórios da Bacia Hidrográfica do Rio Pajeú estão com 0% do volume.

As barragens de Arrodeio (São José do Belmonte), Barra o Juá (Floresta), Chinelo (Carnaíba), Lage do Gato (Afogados), Mãe D’água (Itapetim), São José (Belém de São Francisco), Serrinha e Serraria (Brejinho) já secaram.

O maior volume em metros cúbicos está na Barragem de Cachoeira II, Serra Talhada,  com 5.202 metros cúbicos e 24,7% do seu volume, seguida de Saco I, com 3.205 metros cúbicos (8,90%). Apesar de contar o o maior volume de água da região, Serra Talhada conta com dois mananciais: Serrinha e Jazigo contaminados com bactérias cancerígenas.

Ainda segundo os dados da Apac, Brejinho (Triunfo) tem 27% e a Barragem do Rosário, apenas 0,3%. Se considerada a capacidade de todos esses reservatórios, o percentual  de reservação na região é de apenas  5,3 %.