Líder Comunitária afirma que governo não se manifesta sobre retomada de obras do Mutirão e responde a vereador que a acusou de orquestrar vaias

A Líder Comunitário do Bairro Mutirão em Serra Talhada, Regina Gualberto, se defendeu das acusações do vereador e líder da oposição, Antonio de Antenor de ter orquestrado vaias para ele durante uma sessão na Câmara de Vereadores de Serra Talhada que contou com representantes do estado e uma comissão do bairro formada por 36 pessoas. O parlamentar chegou a dizer que ela ia “engolir as vaias”.

“Essa líder não trabalha dessa forma baixa e vou aplaudir e engolir as vaias quando concluir as obras (de saneamento e retomada de construção de 45 casas populares) que sofreram paralisações desde 2008. O povo gosta de se aproveitar dessas situações e fazer colocações infelizes”, disse em uma rádio local.

O fato aconteceu quando ele disse na tribuna que a obra ia voltar, o que não aconteceu ainda. A líder comunitária disse que tentou várias vezes entrar em contato com a Cehab mas não conseguiu, nem foi chamada para nenhuma reunião. Apenas dez operários trabalham lentamente na obra.