Kaio Maniçoba chama Duque para o PMDB e critica mobilização de estudantes contra a PEC-55

O deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB) comentou os protestos de estudantes contra a PEC 141, que ele ajudou a aprovar, votando duas vezes na Câmara e agora é chamada de PEC 55 e tramita no senado. “Eu acho que esse protesto deveria ser uma coisa mais colocada no sentido de, ser mais real e colocar as propostas certas […], umas coisas que pra mim é uma tremenda mentira, que pra mim é uma coisa descabida. Acho que as pessoas deveriam chamar pra mobilização, mas falando a verdade e, dizendo o sentimento verdadeiro e o que esconde por trás, eu acho sim que essa é a verdadeira política”, disse m em entrevista ao Jornal das Dez, desta quinta-feira (10), pela Serra FM 87,9.

kaio-maniçoba3_n

Os estudantes universitários de Serra Talhada não engoliram as declarações do deputado. O estudante de Letras da UFRPE/Uast, Cloves Silva, descredenciou Maniçoba para analisar as manifestações contra o governo Temer, que prevê cortes orçamentários em áreas básicas com educação e saúde.

 

“Nós pautamos desde o início, quando recebemos a informação do PL, inclusive com a presença da reitora, que somos contra. Ele é um deputado que apoia medidas contra a classe trabalhadora. Ele é amigo e aliado de Eduardo Cunha. O cara defende a redução da maioridade penal. O cara votou a favor do impeachment, ou seja, anulou muitos votos daqui da nossa região. Essa fala dele foi infeliz”, argumentou o estudante, completando:

“Ele como parlamentar tem que dizer o que os movimentos sociais e a sociedade civil organizada deve fazer. A gente assina embaixo e reforça que ele é um golpista, que ele apoia um governo ilegítimo. Nós enquanto movimento social organizado não queremos perder tempo discutindo com ele, porque a briga é pouca coisa. Ele é pouca coisa. A nossa pauta principal hoje é contra a PEC 55. Se ele tiver bom senso ainda, no mínimo deveria retirar esse PL”, disse em conversa com o FAROL.

 

Ainda durante a entrevista de rádio, Maniçoba antecipou as boas-vindas, ao bloco governista estadual (Frente Popular de Pernambuco), liderado pelo Governador Paulo Câmara (PSB), caso se confirme a saída de Duque do Partido dos Trabalhadores – PT (movimento que o prefeito ainda assegura não fazer) e repetindo o gesto de Rodrigo Novaes (PSD), deixou em aberto as portas do PMBD, para Duque.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *