Jovens herdeiros da política de coronéis surgem como pré-candidatos a prefeito no Sertão de Pernambuco

Três pré-candidatos a prefeito nas eleições municipais deste ano nas cidades de Floresta, Serra Talhada e Itacuruba tem poucos mais de 20 anos. Em Floresta, Gustavo Novaes com 23 anos, é neto do ex-prefeito de Floresta Luiz Novaes, sobrinho do ex-deputado estadual Vital Novaes, e primo do deputado estadual Rodrigo Novaes.
Foto/montagem: blog O povo com a notícia

Foto/montagem: blog O povo com a notícia

Em Itacuruba, Bernardo Maniçoba com 26 anos, é sobrinho da prefeita de Floresta Rorró Maniçoba e primo do deputado federal Kaio Maniçoba. Em Serra Talhada, Victor Oliveira é neto do ex-deputado federal Inocêncio Oliveira e primo do deputado federal e Secretário de Transporte Sebastião Oliveira.

 

Das três, a candidatura de Victor em Serra Talhada é a mais comentada, pois aparece como uma falta de opção. Várias nomes teriam recusado a proposta de Sebastião Oliveira de serem candidatos pelo PR, entre eles, o advogado Allan Pereira e o empresário Zezinho da Oliveira Autopeças, restou “empurrar de guela a baixo” o neto de Inocêncio na política. Além disso, nunca concorreu e nem ocupou um cargo político e é desconhecido: saiu da cidade aos três anos para o Estado de São Paulo, de onde veio a pouco tempo, trazendo costumes e um sotaque que não lembra em nada um nordestino.
O jovem aspirante tentou desconstruir o rótulo de aspirante e disse no rádio que não está sozinho, pois tem líderes no grupo como Dr. Gení e Carlos Evandro e que o desejo é sair as ruas para conhecer os problemas da cidade.
Realmente precisa, pois o próprio avô confirmou isso no último dia 12. Inocêncio disse ao Farol de Notícias que o neto não conhece a cidade, precisa conhecer mais e pouco tempo depois se torna candidato. Além da inexperiência, as rádios FM’s que estava administrando vai para as mãos de um grupo evangélico. Não teve eficiência administrativa para comandar as rádios Líder e Transertaneja e de repente quer administrar a cidade, por isso que citou os caciques para ajudar no projeto e em caso de vitória, governar a cidade com ele.
“Se Allan Pereira (presidente do PR em Serra Talhada) não tem experiencia política, como alegaram, o que dizer de Vitor? O fato do avô ter sido, não significa que vai ter vida fácil, a transferência não vejo assim tão provável. Portanto, para estas eleições acho que remota a chance de recolocar o PR no lugar de destaque”, questiona um internauta.