Instalação de Câmeras de segurança deixou de ser prioridade da Prefeitura de Serra Talhada e violência só aumenta

Em 2013 a Prefeitura de Serra Talhada colocava prioridade a instalação de câmeras de segurança na cidade, durante a inauguração dos canteiros da Avenida Afonso Magalhães, a equipe de Luciano Duque chegou a anunciar “a data” e a “empresa” que implantaria o serviço, um conselho de segurança pública foi criado para discutir o assunto, entanto, o prefeito Luciano Duque não cumpriu o prometido e agora (apesar da violência) não coloca mais o tema como prioridade, prefere jogar a responsabilidade para o estado.

Na época, entrevistamos o então comandante do décimo quarto BPM, tenente-coronel Gildo Tomé, chegou a sugerir que uma sala do batalhão poderia servir como central de monitoramento para captar as imagens captadas pelas câmeras municipais instaladas nas ruas.

O governador do estado, Paulo Câmara, esteve reunido essa semana com prefeitos pernambucanos, no Recife, para discutir segurança e colocou que os municípios podem colaborar melhorando a iluminação e instando câmeras de segurança.

Essa falta de preocupação do poder público contribui com a segurança, segundo balanço da Polícia Civil divulgado no ano passado. O número de assaltos cresceu mais de 100% no município em relação ao ano anterior. Na maioria dos casos, os bandidos utilizam armas de fogo para renderem as vítimas.

No período de um ano, a delegacia da cidade registrou 101 boletins de ocorrências de assaltos à mão armada a mais, representando um aumento de 105%. Em 2014 foram registrados 96 assaltos. Já em 2015 foram registradas 197 ocorrências. Muitos desses assaltos foram praticados contra correspondentes bancários. Segundo a Polícia, à medida que os assaltos foram aumentando as prisões também cresceram, devido a um trabalho integrado da própria Polícia Civil, Polícia Militar e Ministério Público.

Segundo dados, em 2014, foram registrados apenas 7 prisões por roubo. Já em 2015 foram presos em flagrante 19 pessoas, o que indica uma elevação de 171% no aproveitamento policial nesses tipos de ocorrência. Além disso, houve o aumento em 115% nos casos de roubo e furto envolvendo menores de idade.