Homem é suspeito de matar namorada por não aceitar gravidez em Afogados da Ingazeira

A investigação capitaneada pelo delegado regional de Afogados da Ingazeira, Germano Ademir, descobriu que Júlio Lima Machado Moraes Mascena cometeu o crime justamente por conta da gravidez de Valdéria Souza, de 37 anos, com quem tinha outra relação estável. Ele chegou a forçar a doméstica a abortar os filhos.“Ela engravidou e ele não aceitava essa gravidez. Ele adquiriu um revólver calibre 38, marcou um encontro com a vítima e foi até a zona rural onde a executou com um disparo no abdome.  Foi um caso de feminicídio que chocou a todos”, disse o Delegado Regional Jorge Damasceno, falando à Rádio Pajeú.

Valdéria foi encontrada morta no dia 24 de janeiro, deste ano, a margem da PE-320, entrada de acesso Sítio Covoadas, zona rural do município de Afogados da Ingazeira. O autor do homicídio foi indiciado por homicídio qualificado e pelo aborto sem consentimento. Está preso na Cadeia Pública de Afogados da Ingazeira.

Um Comentário