Galpão de material reciclável gera focos de dengues e praga de ratos e assusta moradores do Centro de Floresta

Um espaço utilizado como depósito de material reciclável, sem cobertura, se transformou em amontoado de lixo no final da Rua Capitão Euclides de Souza Ferraz, em Floresta. O problema é que acumula água da chuva no material jogado no local em grande quantidade, ambiente propício para a proliferação das larvas da dengue.

A vizinhança também reclama de uma grande infestação de ratos e insetos nocivos nas residências vizinhas. Eles cobram que a proprietária cubra o local e a Prefeitura (vigilância sanitária) tome providências antes que alguém adoeça. Confira as imagens da falta de bom senso:

IMG-20160122-WA0023 IMG-20160122-WA0026 IMG-20160122-WA0027 IMG-20160122-WA0029 IMG-20160122-WA0038