Falta de estrutura paralisa Conselho Tutelar de Mirandiba no Sertão

Em Serra Serra Talhada houve adesão a paralisação nacional na semana passada. Em Mirandiba, também no Sertão, a situação é ainda mais complicada. “A situação do Conselho Tutelar da cidade é o retrato agudo do descaso do poder público”, afirma a conselheira tutelar Wanessa Alencar.

Os conselheiros tutelares de Mirandiba estiveram presentes nesta sexta-feira (04), na Câmara de Vereadores do município, para levar ao conhecimento do poder legislativo o descaso do poder executivo municipal com o conselho tutelar.

Embora cumpram a responsabilidade de zelar pelos direitos da infância e da juventude, atuando junto às comunidades, os conselheiros enfrentam condições inadequadas de trabalho, pois falta quase tudo: Combustível para o automóvel de outro setor da Prefeitura, que é cedido a entidade, mas é inadequado para os trabalhos do conselho tutelar, já que nem o mesmo é caracterizado; o prédio onde é sediado do órgão não tem espaço apropriado e sem linha telefônica, apenas telefonia móvel sem crédito.
conselheiros-tutelares-greves
“Eles são obrigados na maioria das vezes a acionar o Ministério Público para liberar combustível e créditos para o celular do conselho. Essa é a realidade do Conselho Tutelar de Mirandiba” disse Wanessa em conversa com o presidente do sistema de comunicação Difusora de Mirandiba Célio Publicidades.