Estudante é impedida de pular de ponte na última fase do Baleia Azul em Pernambuco

Uma estudante de 15 anos, moradora do município do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, foi encontrada por um homem no momento em que estava no parapeito da Ponte Buarque de Macedo, no bairro do Recife Antigo, na noite desta segunda-feira (15). O rapaz conversou com a garota e impediu que ela se jogasse. A menina confessou que havia entrado no jogo Baleia Azul e que estava na última fase do desafio.

A adolescente foi levada para a Central de Plantões no bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife. Ela estava com os dois braços cortados de estiletes, inclusive com um desenho de uma baleia. “Agora vamos aplicar uma medida de proteção com o acompanhamento psicológico ou até mesmo psiquiátrico”, acrescentou o conselheiro. Assista a matéria da Tv Jornal:

 

Os policiais tiveram acesso às mensagens trocadas entre a jovem e os ‘curadores’ do jogo – pessoas que lançam os desafios da Baleia Azul. De acordo com o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle, a jovem estaria no último estágio do jogo. “A ação da polícia foi eficaz e rápida para evitar que ela cometesse suicídio”, contou, se referindo ao tempo em que a polícia teve acesso à informação.

Baleia Azul

No jogo, adolescentes são convocados para grupos fechados no Facebook e no WhatsApp, e devem cumprir 50 desafios pré-estabelecidos por curadores. Entre as tarefas, estão mutilar os braços com facas, assistir a filmes de terror na madrugada e, na tarefa final, cometer suicídio. Há indícios de que o “jogo” começou na Rússia entre 2015 e 2016 e que ele está ligado a uma série de suicídios em todo o mundo.