Escrivão é morto por policial civil em cachaçaria no centro de Triunfo

df0c63e1691c3c7207a809826b513eca

O escrivão da Polícia Civil, Luciano José Gonçalves Bezerra, de 36 anos, foi assassinado a tiros no final da noite desse domingo (26) quando estava em uma mesa da Cachaçaria Triumpho, no centro de Triunfo, no Sertão de Pernambuco, acompanhado de algumas mulheres e do agente da Polícia Civil Phares Roberto da Silva, vulgo “Pantera”,. O grupo participavada tradicional festa do estudante.

 

De acordo com informações da polícia, após ingerirem bebida alcoólica teria ocorrido uma discussão por motivo passional. O agente da Polícia Civil, Phares, teria desconfiado que a vítima estava dando em cima da namorada, sacou uma arma de fogo e efetuou cinco disparos no rosto e cabeça do escrivão.

Ainda segundo a polícia, o escrivão que residia no Loteamento João Henrique, Alto da Boa Vista, Triunfo e trabalhava em Flores, também no Sertão, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O agente acusado, que é lotado na delegacia de Serra Talhada, fugiu em uma moto e de um mototaxista e ainda não foi localizado. A moto utilizada na fuga foi localizada na manhã hoje há 2 Km de Triunfo.

A polícia informou ainda que faleceu estava de folga e o acusado participava no Programa de Jornada Extra no dia do crime. O corpo do escrivão foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML), em Caruaru, no Agreste. O crime será investigado pela delegacia de Triunfo.