Entidades médicas discutem desaparecimento de crianças e combate à violência contra a mulher em Serra Talhada e o Agreste

O Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e o Conselho Regional de Medicna (Cremepe) realizarão a Caravana Cremepe/Simepe 2017 nos dias 28/11 (terça-feira) (Serra Talhada); 29/11 (quarta-feira ( Garanhuns) e 30/11 (quinta-feira) em Caruaru) com a promoção de uma plenária geral sobre crianças desaparecidas, combate à violência contra a mulher e o acolhimento às mulheres vítimas de agressão na emergência.

De acordo com os dados da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco em Serra Talhada, no primeiro semestre deste ano, em Maio 46 mulheres foram vítimas de violência doméstica ou familiar, onde de janeiro a agosto, 333 se tornaram vítimas de violência. Seis casos de estupro foram registrados neste mesmo período. Mesmo diante dos números alarmantes, Serra Talhada não possui delegacia da mulher.

Já em Garanhuns que somente em agosto 53 mulheres foram vítimas de algum tipo de violência doméstica em Garanhuns. Os números mostram um crescimento de 70% em relação a julho, que contabilizou 30 casos. De janeiro a agosto foram registrados 366 casos de violência doméstica. É como se a cada 16 horas, uma mulher fosse vítima de agressão na cidade.

Em Caruaru a situação é mais complicada, o município é o segundo em casos de violência doméstica, a SDS registrou 1.305 denúncias. É o segundo município com mais casos, ficando atrás apenas da capital, Recife. O número de estupros de janeiro a agosto de 2017 foi 51.

No primeiro momento, as entidades médicas apresentarão o Movimento Afetivo de Resgate à Criança Desaparecida, uma campanha do Conselho Federal de Medicina (CFM) que tem o objetivo de alertar a população para as 35 mil crianças que desaparecem por ano no Brasil.

De acordo com especialistas no tema, 70% dos desaparecidos fogem de casa por problemas domésticos e cerca de 15% nunca mais reencontrarão suas famílias. “O número de crianças desaparecidas é muito maior do que as pessoas imaginam. No Brasil há uma estimativa de que sumam 50 mil por ano. Por isso é tão importante que os profissionais notifiquem qualquer tipo de violência que podem indicar uma situação irregular. Defendemos o lugar dos médicos junto à população”, ressaltou Ricardo Paiva, membro da Comissão de Ações Sociais do CFM e conselheiro do Cremepe.

Na sequência, será discutida na plenária a violência contra a mulher que vem crescendo no Estado. Para isso, representantes da Diretoria Geral de Enfrentamento da Violência de Gênero da Secretaria da Mulher do Estado participarão da discussão junto com profissionais de saúde que abordarão o protocolo de assistência à mulher vítima de violência e aborto previsto em lei.

Serviço:
Caravana CREMEPE/Simepe
Horário: 10h às 12h
Data e local:
28/11 (Serra talhada), Auditório da Câmara de Vereadores de Serra Talhada – Rua Enock Inácio de Oliveira, 1280 – Nossa Senhora da Penha – Serra Talhada
29/11 (Garanhuns) – Fórum Ministro Eraldo Gueiros Leite – Av. Rui Barbosa, 479 – Heliópolis, Garanhuns – PE, 55295-530
30/11 (Caruaru) – Auditório Sede da IV GERES – Rua General Estilac Leal, S/N – Salgado – Caruaru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *