Empresa de serra-talhadense, sediada no Crato, dá calote em turma de Direito da FIS ao anunciar fechamento

A empresa Enié Eventos, do Crato-CE está sendo acusada nas redes sociais de dar um calote em estudantes de Direito da FIS, Faculdade de Integração do Sertão, em Serra Talhada, que contrataram a produtora para organizar baile e festa de formatura no fim desse ano.

Além da turma serra-talhadense, alunos de instituições como UFCA, Fisioterapia FSM Cajazeiras, FAP, FVS, Urca Iguatu, dentre outras, reclamam compromissos não cumpridos, mesmo já tendo repassado mais de R$ 1 milhão para a empresa. Só da turma de Direito da FIS, foram R$ 77 mil.

A fechou alegando crise, a empresa fechou. “Tentamos de tudo. Vendemos patrimônio pessoal, fizemos empréstimos com pessoas jurídicas e físicas, mas não teve jeito. O mercado simplesmente parou e a empresa não conseguiu mais formar capital. Então matematicamente ficou inviável prosseguir. Vendemos todos bens pessoais, mas não resolveu “, diz nota da empresa na página no Facebook. Os donos já saíram da cidade do Crato por questão de segurança.

A nota da Eniés Eventos no Facebook e abaixo o “procura-se” espalhado nas redes sociais. Ednaina de Sousa Santos Melo é de Serra Talhada, casada com o Macus Allan, que é cearense.

 

 

Evelyn  Noronha Soares, Presidente da Comissão de Formatura da turma de Direito da FIS disse ao blog do Nill Jr, que seria o primeiro evento em Serra Talhada. “Buscamos a empresa a partir de um evento que realizaram no Crato. O evento foi muito bem produzido e resolvemos busca-los”. O contrato foi fechado em 2015 e todas as parcelas foram quitadas em agosto. A formatura será em março do ano que vem.

Outra coisa que pesou foi o fato de que Ednaina de Sousa Santos Melo é de Serra Talhada, casada com o Marcos Allan, que é cearense. “Somos estudantes do 10° período do Curso de Direito vespertino da FIS. São 29 alunos, todos revoltados”, disse Soares. “Eles foram contratados para organizar todas as etapas da formatura, desde as fotos, aula da saudade, colação, baile, culto ecumênico e outros atos”.

Como providências da turma, foi apresentada uma notícia crime na Delegacia de Serra Talhada  e está sendo aberto um processo judicial   junto ao advogado e Secretário de Administração, Renato Godoy. “Tudo começou  quarta-feira (6), quando vimos a nota da Enié o Facebook”, diz. “Estamos muito decepcionados por ter nosso sonho destruído”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *