Empreiteiro vai acionar prefeito/candidato de Serra Talhada na justiça por ‘calote’ de de R$ 360 mil

O secretário de Transportes, Sebastião Oliveira denunciou que teria sido procurado pelo empresário Kleber Lins declarando está ‘quebrado’, após ter levado um ‘calote’ aplicado pelo prefeito Luciano Duque (PT), que tenta a reeleição. O empresário disse ter sido contratado para construção da UPA 24h , mas que por falta de pagamento, parou a obra, de acordo com Kleber Lins, a gestão Duque acumula um débito com sua empresa de cerca de R$ 360 mil.

Duque foi ao rádio e desafiou o empresário a provar as acusações, “quem acusa tem que provar“, disse. Mas Kleber Lins por sua vez garante que  sua empresa, a K.J Pinheiro Lins irá fazer a denúncia no Ministério Público. Ele declara que sua empresa entrou em crise com  o ‘calote’ de Duque e na crise se viu obrigado a demitir cerca de 20 funcionários.

De acordo com Caderno1, esta não é a primeira denúncia feita contra o prefeito de Serra Talhada por inadimplência, outras, como a empresa que prestava serviço para coleta do lixo na cidade (Vialim), reclama de um débito de R$ 1.600 milhões, também estão neste rol a empresa MPtur, que transportava pacientes para Tratamento Fora do Domicílio (TFD), alugueis atrasado, a proprietário de um imóvel foi a imprensa denunciar um débito de R$ 4.800 arrastando-se há mais de 2 anos sem solução, motoristas do transporte escolar que denunciam mais de três meses sem receber, empreiteiros terceirizados para construção de calçamentos, e ainda outros, como empresas que alugam tratores que já estão cobrando judicialmente suas dívidas.

Foto: farol de notícias

Foto: farol de notícias

Em todos os casos o prefeito, mesmo apesar de evidências, nega os débitos e desafia a provarem os mesmos.

UPA 2

Várias denúncias já vinham sendo publicadas na imprensa de que a obra da UPA 24h estava parada, mesmo assim o prefeito, em programa de rádio no último sábado (3), negou categoricamente saber da paralisação da mesma, “vou cobrar do meu secretário de obras“, disse ele. Suas declarações no entanto se chocam com as de Kleber Lins que disse que por falta de pagamentos paralisou a obra diversas vezes, exatamente como diziam as denúncias de moradores próximo a obra, e confirmou que desde do mês passado parou de vez.

Ele só aparecia na obra para tirar fotos“, disse Kleber e denunciou ainda diversas irregularidades, entre elas a de que a obra não possui nenhum projeto. “Não tem projeto de água, esgoto, saneamento… pegaram um projeto qualquer para fazer a obra…”, disse.

Um Comentário