Deputado Sebastião Oliveira revela indecisão e pode votar contra o impeachment de Dilma Rousseff

É complicada a situação do deputado Sebastião Oliveira para votar no processo do impeachment. Ele pediu licença do cargo de secretário estadual de transportes para participar da votação, mas tem que analisar vários aspectos da conjuntura política.

“A situação atual do país ( ta bom ou ruim); tem que atender o pedido do seu partido o PR e ainda levar em consideração o ministro dos transportes que é do seu partido e que muito ajudou o deputado quando secretário de transportes de PE; e tem ainda que atender o pedido do governador Paulo Câmara que é de votar contra Dilma. A posição do deputado é complicada”, comentam analista políticos em grupos de WhatsApp.

O suplente de Sebá, Fernando Monteiro do PP, critica o fato de ter preterido o direito dele votar já que também seria favor do impeachment contra Dilma. O também suplente pernambucano, Raul Jungman (PPS), fez uma analogia com o futebol: como se alguém chegasse só para colocar a bola pra dentro e ficar com o mèrito. Ficou frustrado com a decisão titular da cadeira.

Nota do Deputado Sebastião Oliveira

Farol de Notícias, bom dia. O povo de Pernambuco sabe que não votei na presidenta, que não comungo com o seu modelo de governança e que brado por um Brasil diferente. Sobre o impeachment em tela, cabe considerar alguns pontos:

1- o processo está contaminado pela condução,  quem preside é um membro do PMDB e que tem interesse direto no afastamento da presidente.

2- Segundo parecer jurídico do desembargador Francisco Queiroz do Tribunal Regional Federal da 5a região, afirma que inexiste embasamento constitucional para tal sanção drástica.

3- Não acredito que o PMDB seja a melhor opção pra nos guiar a um novo BRASIL, que consiga unir os Brasileiros e nos tirar da crise. Última pesquisa do Data Folha mostra que 58% dos brasileiros querem o impedimento do atual vice-presidente.

4- Apesar de 61% dos brasileiros opinarem pelo impeachment, eu sou um deputado sertanejo e de base principal nessa região. Os sertanejos em sua maioria são contra o impeachment e devo considerar as vozes de quem me confiou  o mandato!

5- Sou membro do Partido da República, partido que faz parte da base desse governo. A orientação da liderança do nosso partido é encaminhar a votação contra o impeachment. Na minha trajetória política sempre fui disciplinado e obedeci a liturgia e a hierarquia partidária.

6- Caso  o impeachment seja aprovado, vamos a uma nova batalha “sangrenta” no Senado, que trará mais instabilidade ao país e poderá aprofundar a crise nesse período.

7- Um possível governo Temer não terá lastro social e nem a legitimidade política,  popular, ética e moral pra nos tirar dessa grave crise. A solução pra nosso país não passa por Dilma, muito menos Temer. Devemos lutar por eleições diretas pra presidente em outubro próximo, essa é a solução pra o nosso país, que lamentavelmente hoje está ferido e dividido!
Um abraço,

Sebastião Oliveira