Deputado Augusto Cesar faz pronunciamento na Alepe discordando da alienação do terreno destinado ao Distrito Industrial de Serra Talhada

Atendendo a apelo da população e em apoio às ações da Câmara Municipal de Serra Talhada, o deputado Augusto Cesar fez um pronunciamento hoje na Alepe demonstrando sua discordância em relação à alienação do terreno destinado ao Distrito Industrial de Serra Talhada. O deputado destacou sua indignação e reforçou seu compromisso de continuar lutando pela permanência do imóvel, bem como em busca de ações para o desenvolvimento e crescimento de Serra Talhada, Sertão e todo o Estado.

Confira, abaixo, na íntegra, o discurso de Augusto Cesar.

“Senhor Presidente,
Senhores Deputados,
Todos os presentes.

O que me traz à tribuna na tarde de hoje é a informação de alienação do terreno destinado ao Distrito Industrial de Serra Talhada.

A Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco vem justificar que não identificou nenhuma empresa interessada em realizar investimentos na região e por isso irão alienar o bem.

É preciso salientar que na época em que o terreno foi adquirido pelo Governo do Estado, foi-se acordado que o próprio Estado iria criar políticas atrativas para os empresários, investir em saneamento, infraestrutura e como se verifica in loco, o terreno encontra-se repleto de matagal, sem nenhum investimento.

A aquisição do terreno para o Distrito Industrial de Serra Talhada representa uma luta de mais de 20 anos de toda a sociedade. E depois de todo este tempo, sem nada sendo oferecido para atração de empresas, resolvem desapropriar a área com esta justificativa. Nós não podemos admitir isso e não vamos permitir que isso aconteça.

Sabemos da crise que o país vem enfrentando, mas não é o Distrito Industrial de Serra Talhada que vai resolver as contas do Governo.

Portanto, não comungamos com a venda do terreno. A área é de uma localização estratégica, próximo ao Rio Pajeú, por onde passa a Transnordestina, com asfalto ligando o terreno às estradas, próximo ao aeroporto, ou seja, são vários pontos que tornam o local ainda mais valioso, facilitando inclusive escoamento da produção.

Perderíamos o terreno e com ele muitas possibilidades de crescimento, geração de emprego e renda.

As justificativas apresentadas não são efetivas e não concordo com a venda do terreno. Permanecerei lutando para a permanência do imóvel e sempre em busca de melhorias e desenvolvimento para Serra Talhada, para o Sertão e Pernambuco de uma forma geral.

Muito Obrigado!”