Curiosidades nas eleições de Serra Talhada na visão do historiador Luiz Ferraz Filho

As pesquisas erraram feio e renovação na Câmara de Vereadores de Serra Talhada foi muito baixa: 5 novos vereadores, 2 ex-vereadores e 3 de primeiro mandato. A mais votada com 2.129 votos, Alice Conrado, mais que dobrou sua votação e torna-se a mulher e a vereadora mais votada da história da cidade.

Quatro candidatos foram eleitos para a Casa Joaquim de Souza com menos de 1 mil votos: Gilson Pereira, 970, Antônio de Antenor, 967, Vera Gama, 941 e Rosimério de Cuca, 687. A nova bancada a partir de 2017 terá cinco parlamentares da oposição e 12 da situação

Na majoritária o prefeito reeleito Luciano Duque bateu o recorde dele mesmo e se torna o prefeito mais votado de nossa história com 24.532 mil votos (55%). Já o oposicionista Victor Oliveira (PR) bateu o recorde de maior número de votos de um estreante na política municipal, 19.091 (43%). A diferença entre os dois foi de mais de 5 mil votos. O candidato da terceira via, Otoni Cantareli (PCdoB) tirou pouco mais de 391 votos (0,89%).