Coordenador da Ciretran e motorista do motorista do prefeito trocam agressões após discussão política em Serra Talhada

O filho do ex-prefeito Carlos Evandro, Cacá Meneses, que apóia a candidatura oposicionista de Victor Oliveira (PR) e Allyson Pereira, motorista do prefeito Luciano Duque (PT), que tenta reeleição), foram as vias de fato por conta de uma discussão política  no ‘Forró do Matuto’ no último sábado (03).

O motorista de Duque alega ter sido ‘agredido’ pelo filho do ex-prefeito quando foi ao clube buscar sua esposa, mas Cacá Meneses, que é Coordenador da 19ª Ciretran, afirmou que Allyson já estava lá desde cedo e ao chegar ao banheiro foi propositalmente empurrado pelo outro com o ombro.

Já na versão de Allyson, registrada da Delegacia, o mesmo foi agredido por Cacá Meneses com socos ao sair do banheiro do clube, e que ele (Cacá) havia sido contido por seguranças. Até prefeito entrou na polêmica e declarou no blog Farol de Notícias que Cacá Meneses é “desordeiro“.

NOTA DE CARLOS EVANDRO BRITO DE MENESES (CACÁ MENESES)

1. Desde o início desta campanha política venho sofrendo provocações da pessoa que alega ter sido agredida neste sábado (3) no Forró do Matuto. Por diversas vezes evitei, só que, lamentavelmente, acabou culminando nas vias de fato.

2. No momento do ocorrido, me dirigia ao banheiro do espaço de evento e encontrei saindo do mesmo o motorista do prefeito Luciano Duque, mais conhecido por Allyson. No nosso encontro, propositalmente ele me empurrou com o ombro, e quando questionei o porque do empurrão ele respondeu com um provocativo: ‘achou ruim?”

3. Instintivamente reagi a provocação.

4. É preciso registrar que lamento tais fatos, e que se faz necessário alertar ao prefeito Luciano Duque, que não sou ‘desordeiro’. Vi como irresponsável a colocação do prefeito, pois não se conhece nenhum ato de desordem provocado por minha pessoa no município. Sou bacharel em Direito,. diretor da Ciretran de Serra Talhada, onde dou meu expediente regularmente e pai de família.

6. Na declaração do prefeito ao FAROL, ele mente quando cita que seu motorista teria ido ao local buscar sua esposa, a verdade é que ele (o motorista) já se encontrava no local desde cedo. No ato do incidente, recebi inclusive, manifestações de solidariedade de correligionários do prefeito, que presenciaram o fato e reconhecem que fui provocado.

5. É triste ver o gestor do município, movido por ‘paixões’ políticas, denegrir a conduta de um cidadão. Como disse, lamento o incidente, mas ratifico que fui provocado e reagi por instinto, enquanto o prefeito não foi provocado e age de caso pensado. Exijo respeito a minha pessoa, e finalizo com o compromisso de que estarei, juntamente com minha família zelando pela paz neste pleito. Somos uma família de paz, construída em bases sólidas com foco apenas no bem estar de todos.

Carlos Evandro Brito Pereira de Meneses

‘Cacá Meneses’