Chapão pode prejudicar reeleição de vereadores e candidatos do PT a Câmara de Serra Talhada

Um dos assuntos mais debatidos no WhatsApp é a votação dos pré-candidatos a Câmara de Serra Talhada. São cerca de 100 pleiteantes participando de chapinhas e chapões todos querendo uma das 17 vagas.

Na opinião dos analistas políticos do dia a dia, se o PT participar do chapão poderá ser prejudicado do ponto de vista matemático. “Basta apenas fazer contas!  Sinésio Rodrigues, Manoel Enfermeiro e Zé Pereira, mas a legenda praticamente só garante dois eleitos, então o no chapão as chances são bastante reduzidas”, opina.

Sinézio e Maonel tem a vantagem do mandato, mas segundo outro analista, Zé é o PT é único que já parte como no mínimo 1500 votos de legenda.

Do PSB tem Leirson Magalhães e os vereadores de mandato que estão no chapão, que precisam de mais votos podem serem prejudicados. “Pois o chapão de Luciano Duque, nem pensar em tirar menos de 1.400 votos. (…) Já parte com 50% do coeficiente, se participar só chapão, o beneficiário final poderá ser de outra legenda”, afirmam.

Eles acreditam que a única chapa isolada é a do PMN, que pode fazer o segundo vereador com até 900 ou 1000 votos. “As chances do segundo do PMN entrar é de 100%”, analisam e acreditam que os vereadores de mandato vão chiar com o PMN.

Ainda na análise dos mesmos, todos terão dificuldades em se eleger, exceto Zé Raimundo, Antônio Rodrigues e Dedinha Inácio. No entanto, acreditam que se entrarem no chapão, fora Alice Conrado, os mesmos correm risco de perder.

Já em relação a chapinha, entre os nomes fortes, os analistas citam Ronaldo de Dja, que pode ser o primeiro, Antônio de Antenor, Tatiana Duarte, dependendo da cauda, devido a proporcional do esposo Marquinhos Dantas e Marcos Oliveira.

Correndo por fora e com chances estão pré-candidatos empenhados na campanha para uma nova luta na Câmara: Rosimério de Cuca, Gim Oliveira e Alice Conrado, entre outros.