Câmara de Serra Talhada mantém veto do prefeito ao reajuste do legislativo por 10 a 4

Durante sessão dessa segunda-feira (17), a Câmara dos Vereadores de Serra Talhada, manteve o veto do prefeito Luciano Duque (PT) ao  projeto que aumenta o salário dos vereadores de R$ 8 para R$ 10 mil. Foram 10 votos contra 4, o que garante que os valores atuais ficam congelados até 2020.

Foto: Caderno1

Foto: Caderno1

A presença dos integrantes do movimento ‘Acorda Serra Talhada’ pressionou a amioria dos parlamentares a votarem a favor do veto. No plenário, o vereador Pinheiro do São Miguel foi o único que teve a coragem de defender o reajuste e foi vaiado.

“Eu desafio qualquer jurista do Brasil a dizer que a gente está cometendo algum crime. Eu tenho as mãos limpas e a gente tem o direito a este aumento. Estou assim querendo exercer o meu direito e vou votar contra o veto”, reforçou o que já tinha dito nas emissoras de rádio.