Bolsonaro faz apologia a ditadura e elogia deputado/presidente acusado de corrupção durante votação do impeachment

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) dedicou o voto dele a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff, ao Coronel Brilhante Ustra, torturador na Ditadura Militar, o período mais negro e covarde da história política do Brasil.

bosonaro

Achando pouco, ainda elogiou a postura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que é acusado de corrupção, mas mesmo assim comandava a sessão histórica. Ao contrário de Bolsonaro, Cunha foi chamado de corrupto por boa parte dos colegas. Jarbas Vasconselos (PMDB-PE) afirmou que ele macula a imagem da Casa.  Glauber Braga (PSOL-RJ) chegaram a dizer que a cadeira de Cunha”cheirava a enxofre”. Ele respondia com risadas irônicas.

CLIQUE AQUI E VEJA O VOTO DE JEAN WYLLYS

No final, levou uma cuspida no deputado Jean Wyllis (PSOL-RJ). “Eu cuspiria na cara dele quantas vezes eu quisesse”, declarou. O deputado disse que não teme ser processado. Algumas eleitores do PSOL disseram que Bolsonaro é escória da humanidade.