Atendimento para bebês com microcefalia e gestantes já foi iniciado nos pólos distribuídos no Sertão de Pernambuco

A Secretaria Estadual de Saúde informa que o atendimento para bebês com microcefalia e gestantes já foi iniciado, esta semana, nos três polos distribuídos no interior de Pernambuco: Caruaru (Agreste), Serra Talhada e Petrolina (ambas no Sertão). Na Região Metropolitana do Recife, a assistência fica sob a responsabilidade de cinco hospitais, além de unidades destinadas à reabilitação, como a Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), e o Canto Mãe Coruja, que também está no interior.

A neurologista Maria Paula Martins, coordenadora da equipe de neurologia e neuropediatria da unidade, informa que seis crianças já foram atendidas, mas não tiveram o diagnóstico de microcefalia confirmado porque o perímetro cefálico era maior do que 32 centímetros.

Os hospitais realizarão exames do líquido da coluna, que complementa o diagnóstico da microcefalia em relação a complicações neurológicas decorrentes da malformação. “Também estamos analisando com a Secretaria Estadual de Saúde a possibilidade de oferecer aos bebês um trabalho de reabilitação, com sessões de fono, fisioterapias motora e respiratória”, conclui Maria Paula. (Do JC Online)