Analistas avaliam que candidato do PR em Serra Talhada está blefando, pois 7% é pouco diante de padrinhos políticos fortes

Após o pré-candidato do PR, Victor Oliveira, dizer na imprensa que ficou satisfeito com resultado de 7% na pesquisa Múltipla em uma semana de campanha, justificando que “dá pra chegar lá”, os internautas acreditam que político neófito está blefando.

‘Ele não é candidato de 8 dias, ele é candidato de um secretário de estado e deputado, portanto, essa leitura de que é um candidato de poucos dias, é errônea, eu não vejo dessa forma”, analisou um internauta.

Para ilustrar o cometário, vale lembrar o padrinho político, Sebastião Oliveira, tem indicação de cargos políticos comissionados no Hospam, Geres, Sassepe, gerência do HEMOPE, até Detran, já que é aliado do PSB, presidido por Carlos Evandro, pai do atual gestor.

“A candidatura de Victor foi só uma transferência de responsabilidade para Inocêncio, todos sabemos disso. Se o cenário fosse favorável, o candidato seria Dema (Waldemar Oliveira) ou o próprio Sebastião, Victor nesse caso não teria vez. Não tem álibi que me convença de que Victor pode ganhar a eleição,

Pra finalizar, nosso analista lembra que uma grande derrota só vai só manchar o longo curriculum político de Inocêncio Oliveira, pois não tem rejeição no mundo que faça um candidato com 7% ganhe de outro com 50%. “O menino foi usado como tampa de poço. A rejeição será só pano de fundo para uma grande derrota do PR, e vou mais além, dependendo de como se saia da eleição, Victor pode nem ficar em Serra por conta de que nada foi como ele pensou”, conclui o internauta.