Analista político diz que prefeito de Serra Talhada precisa ter habilidade para fazer o segundo governo e que o movimento “Acorda ST” vai fazer os vereadores trabalharem melhor

O analista político Adelmo Rodrigues, que milita na área há 40 anos e preside o PTB em Serra Talhada, fez uma análise sobre a nova gestão do Prefeito reeleito Luciano Duque. Para Adelmo, as promessas de campanha dependem da conjuntura nacional, no primeiro governo deu início a obras estruturados no município, mas diante da atual crise econômica, a preocupação é quanto a continuidade e conclusão das obras.

 

“É uma incógnita, mas se ele (Luciano) tiver habilidade fará uma gestão que será aprovada pelos filhos de Serra Talhada. Ele fez maioria na câmara e tem o deputado Augusto César, que deve ajudar em emendas e o apoio do senador Armando Monteiro Neto”, opinou Adelmo ao parceiro Francisco Carlos, do Jornal A Jornada On-line.

 

Sobre o Movimento Acorda Serra Talhada, Adelmo Rodrigues disse que é uma das coisas que ainda não tinha acontecido na cidade: a sociedade ir a Câmara preocupada com o que o vereador está fazendo. “Não é só discutir salários, que não fique somente nisso, temos que discutir as ações do parlamentar, é importante entrar de cabeça nisso, fiscalize, denuncie e leve para o resto da sociedade. Os nossos legisladores só trabalhem verdadeiramente se acontecer a fiscalização”, afirmou.

Assista ao Vídeo:

Adelmo comentou ainda que a alternância de poder é fundamental. “Precisamos de reformas na política, pois novo modelo, inclusive trabalhista é arcaico. É bom que tenhamos caras novas na política, mas pessoas com responsabilidade”, acredita.

 

 

E finaliza: “Enquanto não houver um sistema educacional que aprimore o jovem a focar na mudança da nossa política, os políticos terão a cara do eleitor. Não vemos escolas dando aula sobre a política brasileira e regional, por isso estamos fabricando péssimos políticos, que não estão preocupados com as coisas públicas, mas político preocupado com o próprio umbigo. O 5. 550 municípios do Brasil estão falidos, economicamente, politicamente e socialmente, então preciso haver uma mudança urgente de como votar e escolher os nossos representantes”.