Alunos da Escola de Artes recebem certificados e Colégio Municipal Cônego Tôrres realiza a 5ª edição do Projeto Africanidade

17-_DSC6942-37-150x150

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo realizou no Museu do Cangaço, a entrega dos certificados dos novos artistas formados pela Escola de Artes, em uma noite recheada de arte e cultura. Crianças, jovens e adultos concluíram os cursos de Corte e Costura, Artesanato com Pintura em Pedra, Desenho Artístico com Pinturas em Telas, Danças Populares (Xaxado e Samba de Coco), Canto coral e Teatro.

Durante o evento aconteceram várias apresentações artísticas, abrilhantando ainda mais a noite. O público acompanhou de perto os novos talentos da arte e da cultura de Serra Talhada, com a apresentação do Coral Anita Vilarim, do Grupo de Samba de Coco do Vila Bela, das Esquetes Teatrais, com atores e atrizes oriundos da Escola de Artes, além da exposição das peças produzidas durante os cursos.

O prefeito Luciano Duque ressaltou a importância do fortalecimento da cultura, e destacou o papel da Escola de Artes, que para ele “é um instrumento que, fundamentalmente, inclui e integra as pessoas através da arte e da cultura, revelando talentos que elevam o nome de Serra Talhada por onde passam, e nos dão muito orgulho”, enfatizou.

AFRICANIDADE – Já na última sexta-feira (13), na Quadra José Patú, o Colégio Municipal Cônego Tôrres realizou a 5ª edição do Projeto Africanidade, que celebra a semana da Consciência Negra, abordando o tema: AFRICANIDADE: EU SOU PORQUE NÓS SOMOS!

O Projeto tem a coordenação da professora Auda Souza, e é desenvolvido pelos alunos do colégio, com participação da comunidade escolar. De acordo com a professora, “toda a escola está envolvida, e cerca de 120 alunos participaram efetivamente da apresentação do projeto”. Ainda segundo Auda, “o projeto foi desenvolvido ao longo do ano letivo, onde o tema “AFRICANIDADE” foi trabalhado de forma interdisciplinar em sala de aula, tendo como momento de culminância a realização do evento”.

Já a professora Daniela Malta, disse que “o projeto surgiu a partir da necessidade de vivenciar nas escolas a Lei 10.639/2003, que aconselha o trabalho das educações étnico raciais, principalmente para se compreender a questão da inclusão”.

O prefeito Luciano Duque elogiou a organização do evento: “o Colégio Cônego Tôrres mais uma vez realiza um belo evento, que envolve a comunidade escolar para refletir sobre um tema tão importante, que retrata a nossa história e fomenta a inclusão. Fico muito feliz de ver todo esse trabalho desenvolvido pela comunidade escolar, isso mostra a capacidade das nossas escolas e o empenho e dedicação de todos que fazem a educação de Serra Talhada ficar cada vez melhor”. Disse Luciano.

O Projeto conta com o apoio das Secretarias de Educação e de Desenvolvimento Social e Igualdade Racial.