Agricultor é acusado de estuprar prima durante três meses e assediar filha dela de 12 anos em Solidão, no Sertão

A agricultora M. L. da C., 35 anos, casada, informou que há cerca de 03 meses o A. A. C., 26 anos, agricultor, que é seu primo, teria mantido relações sexuais com ela à força e que o fato aconteceu na residência da vítima, na zona rural de Solidão – PE.

 

Ela afirmou ainda, que o acusado, que também mora nas proximidades, já foi visto algumas vezes próximo à sua casa, masturbando-se em cima de uma árvore a uns 30 metros de distância. A filha da vítima, um menor de 12 anos, acusou o imputado de ter oferecido a quantia de R$ 100,00 para manter relações sexuais com a menina há cerca de um mês.

De posse dessas informações, a polícia seguiu até a residência do imputado que foi informado do que estava sendo acusado, onde o mesmo não ofereceu nenhuma resistência e seguiu juntamente com o policiamento e às vítimas até a 20ª DESEC onde a ocorrência foi registrada e passada à disposição do delegado de plantão.